Links

Keeping Cool

Responsáveis pelo Projeto: Dr Caroline Mansfield e Dr Anne Price (Murdoch University, Australia)

Equipa do Projeto: Dr Andrew McConney (Murdoch University, Australia), Dr
Susan Beltman  e Dr Lina Pellicone (Curtin University, Australia),
Professor Marold Wosnitza (RWTH Aachen University, Germany)

 

Keeping Cool

O projeto intitulado “Keeping Cool: Embedding Resiliency in the Initial Teacher Education Curriculum” (2009-2012) centrou-se no desenvolvimento de uma compreensão fundamentada e actual sobre as características da resiliência em futuros professores e em professores em início de carreira, na Austrália. As principais tarefas realizadas incluem a realização de uma bibliografia anotada com estudos empíricos realizados no âmbito da resiliência em professores, uma escala desenvolvida para medir os constructos associados à resiliência em professores, a criação de um site para o projeto (http://www.keepingcool.edu.au) e o desenvolvimento de um enquadramento teórico sobre resiliência, para servir de suporte aos currículos da formação de professores. Com base no conhecimento adquirido através do projeto, a resiliência é entendida como mais do que a capacidade para reagir, sendo um desenvolvimento contínuo de competências e conhecimentos que permitirá aos professores manter o seu compromisso, motivação e envolvimento e “progredir não apenas sobreviver”. Os programas de formação de professores deverá conceder oportunidades para que os futuros professores construam a sua resiliência, através do desenvolvimento de competências específicas e encorajar o apoio entre colegas e a formação de redes de contactos para o futuro. Nos programas de formação deverão ser criadas oportunidades para que os estudantes experienciem e reflictam de forma crítica sobre os vários contextos de ensino e sobre a natureza do trabalho de um professor.

Brite

Responsável pelo Projeto: Dr Caroline Mansfield (Murdoch University, Australia)

Equipa do Projeto: Dr Susan Beltman e Associate Professor Tania Broadley
(Curtin University, Australia), Dr Noelene Weatherby-Fell (University
of Wollongong, Australia)

 

Brite

O projeto BRiTE (Building Resilience in Teacher Education) pretende criar uma série de módulos online para desenvolver a capacidade de resiliência dos futuros professores e dos professores em início de carreira, na Austrália. Baseado no anterior projeto “Keeping Cool” (2009- 2012), o BRiTE inspirou-se na existência de recursos online sobre resiliência e nas mudanças ocorridas na Austrália, tais como os requisitos de acreditação de professores e aumento do interesse nacional sobre a qualidade do ensino. Os módulos desenvolvidos pelo BRiTE irão contribuir para a organização dos currículos da formação de professores, fornecendo aos formadores recursos que poderão ser utilizados na formação, estando de acordo com os novos requisitos de acreditação da formação de professores. Cada módulo será interactivo, irá conter um teste de auto-reflexão, informação sobre competências e estratégias, dicas, vídeos, cenários onde as competências podem ser aplicadas, referência às últimas investigações e a oportunidade para os participantes construírem o seu próprio conjunto de ferramentas e de registar a sua aprendizagem. O BRiTE (2013-2015) é financiado pelo Office of Learning and Teaching, na Australia.

Rescur

O RESCUR é um projeto de 3 anos do programa de Aprendizagem ao Longo da Vida do Comenius (2012-2015), coordenado pela University of Malta e com colaboração da University of Pavia (Italy), da University of Zagreb (Croatia), Orebro University (Sweden),
da University of Crete (Greece), e da University of Lisbon
(Portugal).

Rescur

O projeto pretende desenvolver um currículo sobre resiliência para professores do pré-escolar e do primeiro ciclo, na Europa, através da colaboração intercultural e internacional das várias instituições parceiras, explorando os recursos e conhecimentos dos vários parceiros envolvidos. O consórcio irá desenvolver um currículo universal sobre resiliência, a ser aplicado na formação de professores do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo. O programa terá uma abordagem desenvolvimental e “em espiral”, construindo-se de ano para ano e adequando-se às necessidades individuais dos alunos, no decurso desses anos. O programa irá também ser integrado no currículo geral e os professores que irão leccionar receberão formação e recursos adequados. O currículo será desenvolvido tendo por base as necessidades sociais, económicas e tecnológicas actuais e os desafios encontrados pelos parceiros envolvidos e pretende desenvolver junto dos alunos o conhecimento e as competências necessárias para superar os desafios nas suas vidas e atingir o sucesso académico e o bem-estar social e emocional destes cidadãos europeus. O Projeto pretende ainda atender às necessidades das crianças vulneráveis, como o caso das crianças em Roma, crianças com deficiência, crianças sobredotadas e crianças de famílias de refugiados, imigrantes e de minorias étnicas. O currículo irá também incluir um manual com actividades sobre resiliência para os pais aprimorarem as competências aprendidas na escola. Irão ser conduzidos estudos pilotos do currículo em várias escolas de cada país parceiro.